terça-feira, dezembro 28, 2010

Quando um corpo estranho (geralmente alimento ou líquido) “entala” na garganta ou passa através da glote para a traquéia, vem a sensação de sufocação, com dor local e reflexo da tosse que tenta desalojar o corpo estranho e desobstruir as vias aéreas.

Este processo agudo é chamado de “engasgo”, e constitue um emergência que deve ser tratada imediatamente sob a pena de levar a uma parada respiratório e mesmo o óbito.
O ato de deglutir (engolir) envolve três fases, a primeira, voluntária, quando a língua impulsiona os sólidos e líquidos para dentro da garganta; as outras duas fases são involuntárias e mais complexas. O ato de deglutir evita que partículas sólidas ou líquidas penetrem, pela glote, nos pulmões.
Em idosos, a incidência de alterações de deglutição é grande e aparece como um sintoma de doenças tais como o acidente vascular cerebral (AVC), Doença de Parkinson, Doença de Alzheimeir, que, freqüentemente, acometem essa população. Além disso, há um envelhecimento das estruturas que envolvem a deglutição, porém, apesar dessas mudanças, não há comprometimento na efetividade ou na segurança da deglutição em idosos saudáveis, que ocasionariam o engasgo com saliva e/ou alimento nessa população.

Como vimos existem várias doenças que, por alteração anatômica ou alteração da inervação da garganta, aumentam a possibilidade de engasgos, mas as pessoas podem engasgar-se sem que haja qualquer comprometimento, somente por pressa ao engolir, próteses dentárias inadequadas, excessos alimentares ou de líquidos na boca ou ainda ansiedade.
Engasgo
manobra de Heimlich é o melhor método pré-hospitalar de eliminar a obstrução das vias aéreas superiores causada por corpo estranho. Essa manobra foi descrita pela primeira vez por Henry Heimlich em 1974 e induz uma tosse artificial, que deve expelir o objeto da traquéia da vítima. Resumidamente, uma pessoa fazendo a manobra usa as mãos para fazer pressão sobre final do diafragma. Isso comprimirá os pulmões e fará pressão sobre qualquer objeto estranho na traqueia.
Método – Posicione-se atrás da vítima, cerre o punho e o posicione com o polegar para dentro entre o umbigo e o osso esterno. Com a outra mão, segure o seu punho e puxe ambas as mãos na sua direção, com um rápido empurrão para cima e para dentro a partir dos cotovelos. Você deve comprimir a parte superior do abdômen contra a base dos pulmões, para expulsar o ar que ainda resta e forçar a eliminação do bloqueio. Repita por cinco vezes. Cada empurrão deve ser vigoroso o suficiente para deslocar o bloqueio.
Os idosos de uma forma geral, principalmente os intitucionalizados e os portadores de doenças neurológicas e degenerativas acidente vascular cerebral (AVC), Doença de Parkinson, Doença de Alzheimeir) devem ser avaliados por fonoaudiólogos (profissionais que atuam nos transtornos da deglutição) e dentistas, visando não somente um enfoque normalizador das estruturas da deglutição, mas também transmitindo a sensação de segurança ao idoso, que o desconfortável episódio de engasgo não mais ocorrerá.
Referência:
Rozenfeld M, Friedman S – A percepção subjetiva do engasgo em pessoas idosas. RBCEH – Revista Brasileira de Ciências do Envelhecimento Humano, Passo Fundo

terça-feira, dezembro 21, 2010

Empréstimo: Camas hospitalares e cadeiras de rodas. Divulguem!
Gratuito e EM TODO BRASIL!
Um ser humano muito especial, chamado Aroldo Mendonça, integrante do Rotary Clube, formou um banco de leitos hospitalares e cadeiras de rodas e os empresta, sem cobrar nada, só pedindo em troca a sua devolução, quando não é mais necessária.
Ele é um anjo da guarda para muita gente.
Atualmente, o banco, conta com mais de 600 leitos espalhados por todo o Brasil, já que o Sr. Aroldo conserta e aceita doações das camas hospitalares e cadeiras de roda, mesmo quebradas, ele retira no local e leva para a sua oficina que é especializada nesse tipo de conserto; As doações são as propulsoras dos empréstimos e ajudam a mais e mais pessoas, todos os dias e em todos os pontos do país, sem pedir nada em troca.
O frete dos empréstimos fica por conta da pessoa interessada que faz uma espécie de contrato com o Sr. Aroldo por seis meses, sendo renovável por mais tempo, mediante a necessidade do prolongamento do uso do equipamento.
Caso precise, ligue para o Sr. Aroldo Mendonça: (21) 2266-2501 (21) 2266-2501 ou (21) 9636-8000 (21) 9636-8000
Vale divulgar, não é mesmo?
Passe para sua lista de contatos, de modo a chegar a quem precisa. Se alguém conhecer pessoas ligadas a hospitais divulguem também. Acredito que se você não precisa e pode ajudar, vai aí uma ótima causa!
VALE LEMBRAR QUE SE VC TIVER CAMAS OU CADEIRAS QUE NAO USE MAIS, TAMBEM PODE AJUDAR, DOE!

sábado, outubro 09, 2010

Drogas (do mercado norte-americano) que induzem sintomas de Parkinson
October 2010 – (...) Fonte: Worst Pills.
Generic Name
Brand Name
Drug Class
amitriptyline
ELAVIL*
antidepressant
amitriptyline and chlordiazepoxide
LIMBITROL*
antipsychotic, antidepressant
amitriptyline and perphenazine
TRIAVIL*
antipsychotic, antidepressant
amlodipine
NORVASC
antihypertensive
amoxapine
ASENDIN
antidepressant
aripiprazole
ABILIFY**
antipsychotic
bupropion
WELLBUTRIN**
antidepressant
bupropion
ZYBAN**
smoking cessation
buspirone
BUSPAR**
sedative
chlorpromazine
THORAZINE**
antipsychotic
cyclosporine
NEORAL, SANDIMMUNE
immunosuppresant
deserpidine and methyclothiazide
ENDURONYL
antihypertensive
desipramine
NORPRAMIN
antidepressant
diltiazem
CARDIZEM, CARDIZEM CD, DILACOR XR, TIAZAC
antihypertensive
doxepin
SINEQUAN**
antidepressant
fluoxetine
PROZAC, SERAFEM**
antidepressant
fluphenazine
PROLIXIN**
antipsychotic
fluvoxamine
LUVOX**
antidepressant
haloperidol
HALDOL**
antipsychotic
imipramine
TOFRANIL, TOFRANIL PM**
antidepressant
kava-kava
  
dietary supplement
levothyroxine
LEVO-T, LEVOXYL, NOVOTHYROX, SYNTHROID, THYRO-TABS, UNITHROID
thyroid hormone
lithium
ESKALITH, LITHOBID, LITHONATE**
drug for mania
maprotiline
LUDIOMIL**
antidepressant
medroxyprogesterone
DEPO-PROVERA
contraceptive
methyldopa
ALDOMET
central antiadrenergic agent
metoclopramide
REGLAN**
drug for nausea
nortriptylin
AVENTYL, PAMELOR
antidepressant
octreotide
SANDOSTATIN
hormone, drug for cancer
olanzapine
ZYPREXA**
antipsychotic
paroxetine
PAXIL, PEXEVA**
antidepressant
pregabalin
LYRICA†(2012)
drug for epilepsy
prochlorperazine
COMPAZINE**
drug for nausea
reserpine
SERPASIL
antipsychotic, antihypertensive
reserpine and chlorothiazide
CHLOROSERPINE, DIUPRES
antihypertensive
reserpine and chlorthalidone
DEMI-REGROTON, REGROTON
antihypertensive
reserpine and hydralazine and hydrochlorothiazide
SER-AP-ES
antihypertensive
reserpine and hydrochlorothiazide
HYDROPRES, HYDROSERPINE
antihypertensive
reserpine and hydroflumethiazide
SALUTENSIN
antihypertensive
risperidone
RISPERDAL**
antipsychotic
sertraline
ZOLOFT**
antidepressant
tamoxifen
NOLVADEX**
antiestrogen
thalidomide
THALOMID
immunomodulatory agent
thioridazine
MELLARIL*
antipsychotic
thiothixene
NAVANE**
antipsychotic
trazodone
DESYREL**
antidepressant
trifluoperazine
STELAZINE**
antipsychotic
valproate
DEPAKENE
drug for epilepsy, drug for mania
verapamil
CALAN SR, CALAN, COVERA-HS, ISOPTIN SR, ISOPTIN, VERELAN
antihypertensive
ziprasidone
GEODON, ZELDOX*
antipsychotic
amitriptyline
ELAVIL*
antidepressant
amitriptyline and chlordiazepoxide
LIMBITROL*
antipsychotic, antidepressant
amitriptyline and perphenazine
TRIAVIL*
antipsychotic, antidepressant
amlodipine
NORVASC
antihypertensive
amoxapine
ASENDIN
antidepressant
aripiprazole
ABILIFY**
antipsychotic
bupropion
WELLBUTRIN**
antidepressant
bupropion
ZYBAN**
smoking cessation