sábado, novembro 07, 2009


SECURA OU HIPERSALIVACÃO NO PARKINSON

O uso de vários medicamentos e o próprio envelhecimento podem provocar secura na boca ou aumento da saliva.

Na doença de Parkinson, o paciente tem perda do controle dos movimentos da face e o enrijecimento ocasionando sialorréia (baba) pela dificuldade de engolir.

Algumas intervenções:

  • beber em média 8 copos de água por dia
  • tomar suco co baixo teor de açúcar e chás de ervas
  • Ingerir alimentos mais sólidos, no caso de secura na boca, esse tipo de alimento esimula a salivação pela mastigação
  • Alimentos sólidos: bolachas “Cream Cracker”, bifes etc
  • boca ressecada chupar balas (sem açúcar)
  • mastigar bilateralmente bem os alimenatois
  • boa higiene bucal diária
  • avaliar adaptação da prótese
  • alimentos que estimulam salivação: limão, tangerina e doces
  • quarta-feira, novembro 04, 2009

    ACEITAÇÂO

    Com a convivência com outros portadores tenho a oportunidade de conhecer a visão de cada um em relação a DP ( doença de Parkinson), notei diferenças profundas de percepção, o que é natural.

    Ciente de que o bem estar intimo resulta da lucidez do caminhar na melhor direção cumprindo o que nos compete, registrei meu pensamento a respeito apenas para reflexão dos colegas Parkinsonianos;

      • Não devo julgar ninguém, pois reconheço que cada um tem a dimensão particular das dificuldades que carrega com os sintomas da DP.
      • Nenhuma doença é confortável. A dor e sofrimento são mecanismos da evolução e que ninguém está em regime de exceção, nem mesmo os animais escapam de experiências dolorosas, porém tem o Homem a inteligência para buscar recursos internos e externos ( mentais, sociais, físicos ou químicos) que reduzam este sofrimento.
      • Basicamente temos quatros maneiras de reagir quanto a aceitação a DP:

    1- Não se conformar com o fato e manter pensamentos de revolta e injustiça, quanto a crueldade do destino. Por que acontece isto comigo?

    2- Conformar-se submetendo-se apenas as forças superiores com resignação a uma realidade “ não tem cura” “ é progressiva”. Nenhum esforço de transformação.

    3- Aceitação dinâmica, é fato, foi diagnosticado e a medicina não conhece a causa nem a cura ainda, porém existe um amplo espectro de tratamento farmacológico, fisioterapeutico para manter relativa normalidade da minha vida. Não se trata de conformar-se apenas com o que poderia ser pior, mas uma visão otimista de superação das adversidades.

    4– Aceitação dinâmica, fé no tratamento e na cura bem próxima, garimpagem das sementes de oportunidades existentes em qualquer situação.

    Pense bem, qual destas aproxima-se do que você acredita está vivenciando agora ? Algo pode ser melhorado? Qual apresenta mais benefícios para você?

    Mensagem enviada por,

    João Luiz Santos Pereira Pinto ( JLSPPINTO@hotmail.com)