quinta-feira, agosto 20, 2009

O Método ‘Lee Silverman Voice Treatment’ e seu auxílio na doença de Parkinson

19 08 2009

DraDaniela

A doença de Parkinson é um distúrbio degenerativo do sistema nervoso central, crônico e progressivo, caracterizada por prejuízo da função dos gânglios da base e circuitaria fronto-estriatal.
É frequente observarmos a fala mais “baixa e fraca”(intensidade vocal reduzida), com certa monotonia no discurso (prosódia comprome-tida), além de dificuldades em efetuar os movimentos faciais necessários à fala (distúrbios articulatórios e face em máscara) em pessoas que têm o disgnóstico de doença de Parkinson.
O ato de engolir (distúrbios de deglutição) também pode ficar comprometido, manifestan-do-se através de lentificação para comer, engasgos, tosses, pigarros durante a alimenta-ção ou ingestão de líquidos, podendo haver comprometimento no estado nutricional, saúde geral (ocorrência de broncopneumonias aspirativas) e na qualidade de vida dessas pessoas. Cerca de 75% dos individuos com doença de Parkinson possuem distúrbios de fala que tornam a comunicação difícil e aproximadamente 50% deles apresentam alterações na deglutição.
A Fonoaudiologia muito pode contribuir. Na prática clínica, a maior procura em relação a esta doença tem sido quanto aos distúrbios de fala e deglutição. Cabe citar que, recentemente, as pesquisas têm apontado comprometimento cognitivo na doença de Parkinson, inclusive distúrbios de atenção, memória e linguagem. A minha pesquisa de Mestrado desenvolvida na USP indicou possíveis distúrbios de compreensão de sentenças complexas em determinados estágios da doença de Parkinson, porém mais estudos são necessários para especificar melhor tais alterações.
Um método de tratamento bem estabelecido e estudado no mundo todo por diversos estudos científicos chama-se “Lee Silverman Voice Treatment (LSVT)”. Consiste em um tratamento vocal elaborado especificamente para indivíduos parkinsonianos, embora atualmente também seja utilizado em outros casos (paralisia de prega vocal, presbifonia e outras doenças neurológicas). O objetivo principal é melhorar a qualidade de comunicação com um enfoque terapêutico exclusivo em aumento de intensidade vocal, apresentando resultados eficazes.
É importante ressaltar que nem todos os fonoaudiólogos são certificados para aplicar tal método, sendo necessário ter realizado um curso de pós-graduação ministrado pelas fonoaudiólogas americanas desenvolvedoras do mesmo.
Aproveite a vida com qualidade. Em caso de dúvidas, escreva para mim. Até a próxima!
Serviço: Daniela Cunha Agonilha de Andrade. Mestre em Ciências da Reabilitação/USP; Aprimoramento em Neurogeriatria/Hospital das Clínicas/USP; Graduação/USP; Certificada no Método Lee Silverman Voice Treatment (LSVT). Atendimento em consultório (Morumbi e Itaim Bibi) e em domicílio (Morumbi e região). Contatos: daniela@fononeuro.net ou telefone 11-8272-2829.

A doença de Parkinson é um distúrbio degenerativo do sistema nervoso central, crônico e progressivo, caracterizada por prejuízo da função dos gânglios da base e circuitaria fronto-estriatal.

É frequente observarmos a fala mais “baixa e fraca”(intensidade vocal reduzida), com certa monotonia no discurso (prosódia comprome-tida), além de dificuldades em efetuar os movimentos faciais necessários à fala (distúrbios articulatórios e face em máscara) em pessoas que têm o disgnóstico de doença de Parkinson.

O ato de engolir (distúrbios de deglutição) também pode ficar comprometido, manifestan-do-se através de lentificação para comer, engasgos, tosses, pigarros durante a alimenta-ção ou ingestão de líquidos, podendo haver comprometimento no estado nutricional, saúde geral (ocorrência de broncopneumonias aspirativas) e na qualidade de vida dessas pessoas. Cerca de 75% dos individuos com doença de Parkinson possuem distúrbios de fala que tornam a comunicação difícil e aproximadamente 50% deles apresentam alterações na deglutição.

A Fonoaudiologia muito pode contribuir. Na prática clínica, a maior procura em relação a esta doença tem sido quanto aos distúrbios de fala e deglutição. Cabe citar que, recentemente, as pesquisas têm apontado comprometimento cognitivo na doença de Parkinson, inclusive distúrbios de atenção, memória e linguagem. A minha pesquisa de Mestrado desenvolvida na USP indicou possíveis distúrbios de compreensão de sentenças complexas em determinados estágios da doença de Parkinson, porém mais estudos são necessários para especificar melhor tais alterações.

Um método de tratamento bem estabelecido e estudado no mundo todo por diversos estudos científicos chama-se “Lee Silverman Voice Treatment (LSVT)”. Consiste em um tratamento vocal elaborado especificamente para indivíduos parkinsonianos, embora atualmente também seja utilizado em outros casos (paralisia de prega vocal, presbifonia e outras doenças neurológicas). O objetivo principal é melhorar a qualidade de comunicação com um enfoque terapêutico exclusivo em aumento de intensidade vocal, apresentando resultados eficazes.

É importante ressaltar que nem todos os fonoaudiólogos são certificados para aplicar tal método, sendo necessário ter realizado um curso de pós-graduação ministrado pelas fonoaudiólogas americanas desenvolvedoras do mesmo.

Aproveite a vida com qualidade. Em caso de dúvidas, escreva para mim. Até a próxima!

Serviço: Daniela Cunha Agonilha de Andrade. Mestre em Ciências da Reabilitação/USP; Aprimoramento em Neurogeriatria/Hospital das Clínicas/USP; Graduação/USP; Certificada no Método Lee Silverman Voice Treatment (LSVT). Atendimento em consultório (Morumbi e Itaim Bibi) e em domicílio (Morumbi e região). Contatos: daniela@fononeuro.net ou telefone 11-8272-2829.

Matéria publicada na edição 50 do Jornal Planeta Morumbi.